Zunzum > Teatro > Teatro: Em cena > “Palavras Lavadas” – Teatro Onomatopeia



A partir de uma história original, que se situa entre a realidade o imaginário e a fantasia, esta nova criação promete arrancar sorrisos e emoções de todos aqueles que pretendam abraçar esta história e as suas personagens.

Um espetáculo verdadeiro, transformador, libertador e mágico, que nos leva à reflexão e quem sabe à mudança!

Afinal de contas, estamos a falar de teatro!

 

SINOPSE

Dois caminhos que se cruzam, como fios num tear. Duas histórias entrelaçadas que giram à volta dos grandes temas da vida: amores e desamores, encontros e desencontros, partidas e chegadas.

Um misterioso “lavadeiro” aparece, como que caído do céu, para mudar a vida a uma viúva que lava lençóis no rio da sua aldeia. Entretanto, na cidade, um premiado chefe de cozinha descobre que nem tudo é trabalho e inicia uma longa viagem de autodescoberta.

Inspirada em alguns dos clássicos mitos e tramas da cultural ocidental, Palavras Lavadas é uma parábola para os nossos tempos, produto de um processo de criação coletivo, que procura brindar o seu público com um momento teatral que celebra a vida e a luta da mulher e do homem pela felicidade.

 

FICHA TÉCNICA

Produção Teatro Onomatopeia, Zunzum – AC

Encenação Graeme Pulleyn

Dramaturgia Criação coletiva, adaptação da história original “Palavras Lavadas” de Pedro Martins Sousa

Intérpretes Jorge Justo e Márcia Leite

Música Jorge Justo

Edição de som Ricardo Loio

Cenografia Luís Calheiros

Assistência à cenografia José Luís Loureiro e Fernando Oliveira

Figurinos e Adereços Daniela Fernandes

Desenho de Luz Rui Pêva

Técnicos Alberto Costa e Rui Pêva

Registo e edição Vídeo Diana Almeida

Design Gráfico oficina do Zé ferreiro